Este vídeo quebrou o algoritmo do YouTube – aqui está a explicação – YT


this-video-breaks-algorithm-youtube

Falar sobre o algoritmo do YouTube sempre implica mencionar termos como ‘redes neurais’ ou ‘computação computacional’. A onda de notícias falsas promovido pela própria plataforma, fez com que ex-funcionários da empresa criticassem a forma como o YouTube posiciona determinados tipos de conteúdo. Para provar isso, um conhecido usuário do YouTube, cujo canal se chama Dapz, postou um vídeo afirmando «ter quebrado o algoritmo do YouTube». De fato, o vídeo tem mais de 2,3 milhões de visitas até a data de publicação, com apenas 173.000 seguidores, portanto, pode-se dizer que o experimento foi um sucesso se levarmos em consideração as métricas que seu canal gerencia atualmente.

É assim que o algoritmo do YouTube quebra: retenção de público e taxa de cliques

30 segundos são suficientes para colocar um vídeo nas tendências. Isso foi demonstrado pelo usuário Dapz com seu vídeo «Este vídeo quebra o algoritmo», que em espanhol pode ser traduzido como «Este vídeo quebra o algoritmo».

Com não mais que 30 segundos de duração, o vídeo começa com algumas instruções para os usuários seguirem para testar a teoria de youtuber. As indicações são baseadas precisamente em desacelere para 0,25x e ative as legendas, uma vez que o vídeo em questão é concebido de forma que as explicações do youtuber eles se tornam inteligíveis na velocidade padrão. E é nesses dois pontos que reside a chave do seu sucesso.

Segundo o jovem, os três parâmetros pelos quais a plataforma se orienta para posicionar um vídeo nas tendências são retenção de público, taxa de cliques e tempo de exibição. Com a redução da velocidade para 75%, a retenção de público dispara, de acordo com a hipótese do youtuber, até 400%. Isso também tem um impacto no tempo de exibição final: ao diminuir para 0,25x, o tempo que os usuários consomem conteúdo na plataforma dispara, bem como o número de anúncios exibidos na tela. A ativação das legendas visa tornar a explicação das hipóteses mais acessível, uma vez que a qualidade do som do vídeo é significativamente reduzida quando diminuímos a velocidade de reprodução.

O resultado? Mais de 2 milhões de visitas em menos de duas semanas, com uma média de 330.000 curtidas e mais de 20.000 comentários. Desde então, as métricas do youtuber não param de crescer tanto em número de inscrições quanto em visitas aos demais vídeos. Só em julho, seu canal registrou mais de 5 milhões de visualizações, enquanto o número de assinantes vem crescendo diariamente de centenas para milhares, de acordo com dados da Socialblade. Curiosamente, a duração dos vídeos que você compartilha em seu canal não ultrapassa em média um minuto, contrariando a lei do esforço que a plataforma promove para gerar conteúdo de qualidade.

Em relação ao objetivo do vídeo, Dapz explica que o experimento visa «corrigir» o algoritmo do YouTube para ajudar a melhorar o posicionamento orgânico dos vídeos. Ao abusar dessas práticas, a plataforma poderia começar a posicionar conteúdo de qualidade questionável, bem como notícias falsas ou conteúdo que incite a violência ou discriminação contra certos grupos.



Publicado en TuExperto el
2021-08-12 07:14:57

Visite el articulo en origen aqui

(Visited 8 times, 1 visits today)

Te podría interesar